Exploração de Ametista no Rio Grande do Sul

          O Rio Grande do Sul é maior produtor de ametistas do mundo. Esse mineral, que é uma variedade violeta do quartzo, é muito usada como peça ornamental. Atualmente, o maior comprador desse produto são os chineses, que por muitas vezes compram “galpões” cheios dessas pedras preciosas, chegando a pagar milhões de reais.

          O município de Ametista do Sul é o maior contribuinte da produção gaúcha, tendo cerca de 200 minas, onde a extração é feita por garimpo. A descoberta desse mineral na região foi feita pelos primeiros imigrantes que aravam a terra e perceberam que existiam fragmentos de geodos de ametista. Logo, começaram a cavar poços na base de árvores para encontrar mais dessas pedras, porém, ao longo das escavações notaram que quanto mais próximos dos “cerros”, haviam maiores ocorrências desses geodos. Com o tempo, começaram a fazer túneis na base desse relevo destacado em forma de ferradura, onde se encontram a maior parte das minas da cidade.
          Além das vendas de ametistas, das quais os preços podem chegar até 5 mil reais, com verdadeiras “grutas”, Ametista do Sul tem explorado as minas de garimpo para fazer turismo, o que tem atraído muitos turistas e não só compradores. A exploração do turismo é importante no sentido que aproxima as pessoas a entenderem um pouco mais da mineração gaúcha e consequentemente valorizar mais uma das principais contribuintes da economia brasileira que é a mineração.


Por Eduardo Golçalves Neto